Rachel Rosenberg

Foto do acervo do SAP-Instituto de Psicologia da USP

RACHEL LÉA ROSENBERG (1931/1987)

(Texto de Marcos Alberto da Silva Pinto – DEZEMBRO DE 2001)

Rachel Léa Rosenberg, nasceu em 08 de dezembro de 1931, em Etterbeek, na Bélgica, tendo vindo ainda pequena para o Brasil , país que adotou como seu, tendo, inclusive, se naturalizado brasileira.

Iniciou  como estudante de psicologia na Universidade de São Paulo em 1963, aos 32 anos, tendo concluído em 1967. Deu continuidade à sua vida acadêmica sempre na USP, onde realizou o curso de pós-graduação (1968/1969) e mestrado em Psicologia Educacional. Tornou-se doutora em psicologia pelo Instituto de Psicologia da USP em 1973, defendendo a tese “Estudo da Percepção de Condições Psicoterápicos em grupos de Aconselhamento Psicológico”.

Durante o curso de graduação, Rachel teve seu primeiro contato com Aconselhamento Psicológico, através do Professor Dr. Oswaldo de Barros Santos, que passou a influencia-la profundamente em relação a sua visão do ser humano e do atendimento psicológico, através da Psicologia Humanista, recém introduzida no Brasil. Foi ainda através do Prof. Oswaldo de Barros , com o convite para assessora-lo no curso de Psicologia, que Rachel pode continuar dedicando-se ao Aconselhamento Psicológico. A criação do Serviço de Aconselhamento Psicológico, coincide com o período inicial do reconhecimento da profissão de psicólogo, em um momento em que a psicologia brasileira buscava situar-se. Soma-se a isto, o delicado momento político em que o país atravessava, em função do regime militar.

A história do Serviço de Aconselhamento Psicológico, confunde-se com o período histórico da Abordagem Centrada na Pessoa no cenário mundial, pois ambas buscavam alternativas às práticas psicoterápicas desenvolvidas e sentiam a necessidade em humanizar o atendimento, comprometido com a ética e a política.

Logo foi contratada como docente da USP, sendo por 2 anos professora do Departamento de Psicologia Educacional. Ao mesmo tempo, preparava-se para ministrar a disciplina de Aconselhamento Psicológico no Departamento de Psicologia da Aprendizagem, do Desenvolvimento e da Personalidade  e do Serviço de Aconselhamento em grupo, ambos no Instituto de Psicologia da USP. Neste período, desenvolveu trabalhos com superdotados e a partir de 1974 dedicou-se especialmente ao atendimento psicoterápico do idoso, tornando-se membro do Grupo de Planejamento e Coordenação do Centro de Gerontologia do “Instituto Sedes Sapiensae”.

Em 1975, participou de uma experiência em vivência comunitária, pelo “Center For Studies Of The Person” nos Estados Unidos, onde conheceu Carl Rogers.

Foi uma das pessoas mais atuantes quando da vinda de Rogers ao Brasil, estando e participando  ao seu lado durante a sua visita, no grande Grupo de Arcozelo, em simpósios e em entrevistas para a televisão.

Como incansável pesquisadora tornou-se uma das responsáveis pelo desenvolvimento da ACP no Brasil. Ao lado de Rogers realizou Workshops no Brasil e no mundo.

Teve participação efetiva em alguns livros da ACP ( “A Pessoa Como Centro” com Rogers, “Aconselhamento Psicológico Centrado na Pessoa” com vários colaboradores.)  e inúmeros artigos.

Rachel ainda encontrava tempo para dedicar-se à atendimentos psicoterápicos em seu consultório.

Foi uma  profissional que teve coragem de questionar e romper com o estabelecido e propor uma nova forma de atendimento psicológico, colaborando imensamente para a solidificação da Abordagem Centrada na Pessoa em nosso país.

Rachel nos deixou precocemente aos 55 anos, em  junho de 1987, representando uma enorme perda para a psicologia brasileira, em especial para a Abordagem Centrada na Pessoa.

Referências Bibliográficas:

  • EISENLOHR, M.G.V. Serviço de Aconselhamento Psicológico do IPUSP: Breve Histórico de Sua Criação e Mudanças Ocorridas na Década de 90. Em: Morato, H.T.P  (Org.), Aconselhamento Psicológico Centrado na Pessoa: Novos Desafios. São Paulo: Casa do Psicólogo (1999).
  • MORATO, H.T.P. Aconselhamento Psicológico: Uma Passagem Para a Transdisciplinariedade.Em: Morato, H.T.P  (Org.), Aconselhamento Psicológico Centrado na Pessoa: Novos Desafios. São Paulo: Casa do Psicólogo (1999).
  • MORATO, H.T.P. Rachel Rosenberg: Uma Vida de Criação e Paixão de Ser e Pertencer. Em: Kovacs, M.Y. (Org.), Morte e Desenvolvimento Humano. São Paulo: Casa do Psicólogo (1992).
  • ROSENBERG, R.L. Introdução: Biografia de Um Serviço. Em: Rosenberg, R.L. (Org.), Aconselhamento Psicológico Centrado na Pessoa. São Paulo: EPU (1987).
  • ROSENBERG, R.L. Memorial ao Concurso de Provimento de Cargos Iniciais de Professor Assistente Apresentado ao Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo. São Paulo:     USP (1976).
  • SCHMIDT, M.L.S. Aconselhamento Psicológico: Questões Introdutórias. Em: Rosenberg, R.L. (Org.), Aconselhamento Psicológico Centrado na Pessoa. São Paulo: EPU (1987).